Música que Atravessa Pontes – A Cena Eletrônica da Fronteira

Matéria

O sul do Brasil guarda um recanto especial conhecido pelo mundo todo: a tríplice fronteira entre Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú. O destino, afamado mundialmente pelos pontos turísticos, resguarda muito mais do que as Cataratas do Iguaçu ou as compras no Paraguai – nas terras que dividem as três nações, borbulha uma cena de música eletrônica em constante progresso e com apetite de cidade grande. 

Sem poupar esforços, já há alguns anos as cidades vizinhas se dividem na missão de levar para a fronteira o que existe de melhor na música eletrônica alternativa nacional e internacional. Entre festas, núcleos e tudo que envolve o rolê da e-music, por lá já passaram nomes de peso da cena global e eventos de clubs conhecidos no Brasil inteiro. 

O “Destino Iguaçu” é popular entre viajantes por conta de pontos bem especiais: abriga as Cataratas do Iguaçu, a Itaipu Binacional (maior geradora de energia elétrica do planeta, pertencendo tanto ao Brasil quanto ao Paraguai), tem o comércio de Ciudad del Este e ainda as charmosas noites argentinas, na pequena cidade de Puerto Iguazú. 

Além destes exemplos, líderes de bilheteria, o fato da região fazer a divisão entre três nações completamente diferentes é, por si só, uma das principais características que atrai novos visitantes e marca o coração dos que já conheceram o destino. Na fronteira, seja nativo ou viajante, rola começar o dia com um café da manhã brasileiro, desfrutar o entardecer com vinhos e especiarias argentinas e, no calar da noite, embarcar na vida noturna paraguaia – literalmente, sem nem querer romantizar.